Terça-feira, 14 de Fevereiro de 2017

...

... E de repente, de repente, tão de repente, tu tens 18 anos e ganhas um carro e, logo a seguir, já tens carta de condução. E eu de boca aberta, sem acreditar. Como é possível? És a minha bebê! Foi ontem, foi ontem, meu amor querido. Foi ontem que me pedias a tua tê. "Vovó, a minha tê" ... E eu dilacerada ... Sem ta poder dar. Porque avó não educa, avó mima. Como dar-te a tê? como ir contra a tua mãe? como não te dar a tê? Como é fácil ser mãe e como é difícil ser avó. Dormes comigo, vovó? Claro que sim, Bé'zinha. Sem te dizer que o que mais queria na vida era enrolar-me contigo, na cama. Sentir o teu corpinho de criança e, antes, de bebê. "Strangers in the night, e era a tia Eva u" ...e o "u" a servir de tudo, ora a música alta, ora qualquer outra coisa que precisava... só vocês, queridas filhas, entendem esta música. E ela, tu, nos meus braços, eu cantando, tu com a tê (ainda te era permitida), os olhinhos verdes a quererem fechar mas tu a resistires... Vovó, contas a história ? E eu: era uma vez, uma menina de olhos verdes, linda como o sol que gostava de dormir com a vovó....e a vovó a adormecer e a esquecer a história. .. E depois tu: "conta vovó" e eu morta de sono... A abreviar tudo na pressa de dormir e tu a emendares..."não ! Não é assim". abraçava-te, minha pequenina. A tê, tua melhor amiga, a descansar no canto da boca e eu derretida de tanto amor que não cabia mais em mim. A fechar os olhos, também, para abri-los, hoje, e ver-te de carro e carta...

publicado por Gabriela às 12:43
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.posts recentes

. ...

. Caracas - Venezuela

. Amsterdan

. Canal do Panamá ...

. La Paz - Bolívia

. Bogotá ...

. ...

. RIP

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ....

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. R.I.P.

. ...

. ...

.arquivos

. Fevereiro 2017

. Junho 2016

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Agosto 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Dezembro 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Janeiro 2011

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.favoritos

. UM TEMPO QUE NÃO PÁRA...

. ...

. PARA NÓS....

. PARA MIM...PARA MIM...E S...

. PORQUÊ?

. VOLTEI À PRAIA

. VEM...

. ESCUTA-ME

. METAMOFORSE

. SOU TEMPESTADE

.links

.Google

blogs SAPO