Quinta-feira, 11 de Janeiro de 2007

METAMOFORSE

 

São flamingos que pousam nos meus ombros

nas águas do rio Tejo

e é rodeada deles

que sinto a transformação do meu corpo.

Não sinto medo…

os meus dedos colam-se, os pés alargam-se

nascem barbatanas

há um golfinho que me espreita, meio submerso

protege-me, eu sei.

Tenho água até aos ombros

sinto as guelras que nascem

e, lentamente,

mergulho nas águas cálidas.

Ainda não sou peixe, nem golfinho, nem baleia.

Sou uma enguia ondulante

que ao som do cântico do mar

aprendo a dançar.

Já não sou enguia, nem raia, nem peixe, golfinho ou baleia

Sou medusa translúcida

Serpenteio e ondulo na água.

Já fui enguia, raia e medusa, agora sou sereia.

Deixa-me ir…

Se me vires à tona de água

Não tenhas medo

As sereias também respiram fora de água

nas noites de lua cheia.

 (Eduard Munch)

 

publicado por Gabriela às 10:40
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Anónimo a 11 de Janeiro de 2007 às 15:19
Gostei muito e está muito bem enquadrado com Munch.
De Anónimo a 12 de Janeiro de 2007 às 11:05
...E nas águas prateadas do mar do Palha, sob a luz intensa da lua cheia, por entre a espuma das pequenas ondas, mais parecendo um rebanho de carneiros fofos e alvos, deslizava uma figura esbelta, cândida, inocente, entregando-se abandonadamente no baloiço das águas: subindo, descendo, devagarinho... corpo estendido ao longo das águas, braços suspensos, cabeça semimergulhada, cabelos flutuantes... A noite, o luar, a brisa, a corrente empurravam mansamente a sereia para junto da praia sem que ela se apercebesse, absorvida que estava pelas carícias dos peixes, o deslizar das barbatanas, o roçagar de uma gaivota que por ali passava...

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.posts recentes

. ...

. Caracas - Venezuela

. Amsterdan

. Canal do Panamá ...

. La Paz - Bolívia

. Bogotá ...

. ...

. RIP

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ....

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. R.I.P.

. ...

. ...

.arquivos

. Fevereiro 2017

. Junho 2016

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Agosto 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Dezembro 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Janeiro 2011

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.favoritos

. UM TEMPO QUE NÃO PÁRA...

. ...

. PARA NÓS....

. PARA MIM...PARA MIM...E S...

. PORQUÊ?

. VOLTEI À PRAIA

. VEM...

. ESCUTA-ME

. METAMOFORSE

. SOU TEMPESTADE

.links

.Google

blogs SAPO