Segunda-feira, 28 de Abril de 2008

Busca...busca Fanny!!!

Nem sei porque me preocupo com isso.

Afinal foi só um sonho

Que me atormenta…é um facto!

Mas bolas.

Era a nossa casa. E nós no umbral, em cadeiras de descanso. Futuro certo, curto mas certo, nós de mãos dadas, olhar perdido no horizonte (dejà vu?)

Eu a tentar dar-te beijos

Que tu não recusavas

Mas que também não aceitavas

Inerte

Inerte nos meus braços, espuma branca a sair pela boca …(morte, esquecimento, recusa…?)

Porquê?

Onde andas, meu amor?

Qual foi o momento em que te perdi, me perdeste, nos perdemos?

Se aquilo que tínhamos era imperdível

Era tudo tão nosso…

Por muita impossibilidade, és capaz de me olhar nos olhos

E dizer que já não me amas?

Passei assim tipo estrela cadente pela tua vida feita de quê?

De nada?

Como eu?

Massa inerte, peganhenta, rastejante

Que teima em seguir o teu rasto

O nosso

Busco sempre o impossível

Diz-me porquê.

Apazigua-me e diz-me porquê

Afinal não retenho o que posso ter

Quero o absoluto. Busco o absoluto. Qual cão que fareja, auto-estrada fora, campo minado afora, escombros de vidas perdidas, mortas e enterradas afora

Em busca de quê?

Diz-me amor, em busca de quê?

Era tão fácil

Era tão fácil se me deixasse ir ao sabor de ti

Farejar-te, encontrar-te o odor.

Nem sequer é difícil

O teu perfume persegue-me

(Deus…como desejava poder voltar a cheirar-te, uma só vez mais…só uma)

Busca, busca Fanny…

publicado por Gabriela às 23:10
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 25 de Abril de 2008

PERTENÇO À GERAÇÃO DOS DESILUDIDOS !!!...

publicado por Gabriela às 12:11
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 10 de Abril de 2008

TRAUMAS DIVERSOS...

As traseiras da minha casa, em Portimão, para além da porta que dava acesso à rua e ao parque onde eu estacionava o carro, tinha também, uma espécie de “hall” com paredes dos lados e atrás e totalmente aberto à frente. Era acolhedor, nos dias de chuva, dava para sacudir os chapéus de chuva, tirar o capuz da gabardine, com aquele gesto denunciador de “Ah…que bom…finalmente livre”.

Como era pequeno, não servia para os putos brincarem, mas tinha uma utilidade muito emocionante.

Era nos cantos côncavos das paredes que as andorinhas construíam os ninhos.

Para mim era como transportar-me para o campo, sair de casa bem cedo para ir trabalhar e presenciar as cabecinhas das andorinhas bebés, de fora do ninho, de boca aberta à espera que os progenitores as alimentassem.

Um dia, mesmo ao sair de casa (porra, podia ter acontecido durante o dia e eu ausente), o ninho ( com o peso, talvez) cai, desfaz-se aos meus pés, e 4 ou 5 andorinhas com 2 ou 3 dias de eclodidas, ainda sem pelo, estatelam-se no chão. Mortas!

O pior foi a chegada dos progenitores, o darem-se conta do ninho despedaçado, a voar em círculos, por cima dos bebés mortos, voos rasteiros, voos altos, desorientados, desesperados.

E eu ali, estática, aflita, sem conseguir ir embora, o tempo a passar, os utentes do hospital à espera, a olhar para os bebés mortos, o ninho despedaçado, disposta a tudo, para voltar a reconstituir o irreconstítuivel.

Quando finalmente me impus a sair daquele cenário trágico, as lágrimas caíam-me em cataratas.

(Texto escrito, hoje, para manter a minha sanidade mental, enquanto assistia a um trama urdido para tirar o tapete a alguém...)

publicado por Gabriela às 14:43
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 8 de Abril de 2008

ABSOLUTAMENTE INCRÍVEL :-)

publicado por Gabriela às 23:32
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 4 de Abril de 2008

ESTE ANO, ESTA COISA DA PÁSCOA FOI GIRA...

A Páscoa é sempre o primeiro Domingo depois da primeira lua cheia depois do equinócio de Primavera (20 de Março). Esta datação da Páscoa baseia-se no calendário lunar que o povo hebreu usava para identificar a Páscoa judaica, razão pela qual a Páscoa é uma festa móvel no calendário romano.

Ora bem assim sendo, este ano a Páscoa acontece mais cedo do que qualquer um de nós irá ver alguma vez na sua vida! E só os mais velhos da nossa população viram alguma vez uma Páscoa tão precoce (maiores de 95 anos!).

1) A próxima vez que a Páscoa vai ser tão cedo, como este ano (23 de Março), será no ano 2228 (daqui a 220 anos). A última vez que a Páscoa foi assim cedo foi em 1913.

2) Na próxima vez que a Páscoa for um dia mais cedo, 22 de Março, será no ano 2285 (daqui a 277 anos). A última vez que foi em 22 de Março foi em 1818.

COMO SEMPRE, NESTAS COISAS DOS "DIAS COLORIDOS", AQUELES QUE TODOS CONHECEM, COMEMORAM E DESPERDIÇAM DINHEIRO, ESTOU SEMPRE ATRASADA E A LÉGUAS.

MAS NESTE CASO, ESTE FENÓMENO É CURIOSO!

(Texto retirado de um mail recebido, sem autoria (penso eu de que...)

publicado por Gabriela às 16:26
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.posts recentes

. ...

. Caracas - Venezuela

. Amsterdan

. Canal do Panamá ...

. La Paz - Bolívia

. Bogotá ...

. ...

. RIP

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ....

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. R.I.P.

. ...

. ...

.arquivos

. Fevereiro 2017

. Junho 2016

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Agosto 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Dezembro 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Janeiro 2011

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.favoritos

. UM TEMPO QUE NÃO PÁRA...

. ...

. PARA NÓS....

. PARA MIM...PARA MIM...E S...

. PORQUÊ?

. VOLTEI À PRAIA

. VEM...

. ESCUTA-ME

. METAMOFORSE

. SOU TEMPESTADE

.links

.Google

blogs SAPO