Quarta-feira, 11 de Julho de 2007

GARRAS, RASGADAS DE ESGARES

Sou eu outra vez….

Entrei sorrateira, os instintos a palpitarem

não entrei como presa,

mas de garras de fora, olhar felino, rasgado

rasgado como o esgar em forma de sorriso.

Não vale a pena olhares à volta

sem tu saberes, estou aqui,

envolta em sombras, envolta em bruma

sou eu e trago comigo o peso do meu silêncio

um fardo…que desfardo

apenas quando encontras o meu olhar felino

que não acontece, eu sei…

Ficou preso um dia, entre um andar ondulante de serpente

e um rasgo, rasgado

De esgar perdido no tempo

de braço dado comigo

também perdida entre o espaço e o tempo

de onde quero sair e não consigo

e onde apenas encontro fardos

que teimo em carregar

fardos de silêncio, uns mais pesados que outros,

fardos de solidão, uns mais pesados que outros

Fardos de vazio, uns mais pesados que outros

fardos de mim, pesados, muito pesados

que carrego ofegante de ti,

bafo rasgado em esgares de dor.

escolho os mais pesados

não tenho fôlego para os levar

apenas bafos de silêncio

bafos de solidão,

bafos de vazio

esvaídos, desfeitos, liquefeitos

em gotas de suor, de lágrimas?

Sou eu outra vez …

entrei sorrateira, de mansinho

Pedinte, andrajosa, rastejante

Ondulante, de olhar felino

Rasgos de garras, rasgadas de esgares

rastos de mim em bafos de esgares rasgados

é tão fácil veres-me

é tão fácil encontrares-me

olha para trás…

eu estou à frente de ti

à frente da tua sombra…

 

publicado por Gabriela às 15:29
link | favorito
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.posts recentes

. ...

. Caracas - Venezuela

. Amsterdan

. Canal do Panamá ...

. La Paz - Bolívia

. Bogotá ...

. ...

. RIP

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ....

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. ...

. R.I.P.

. ...

. ...

.arquivos

. Fevereiro 2017

. Junho 2016

. Março 2014

. Dezembro 2013

. Agosto 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Dezembro 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Janeiro 2011

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.favoritos

. UM TEMPO QUE NÃO PÁRA...

. ...

. PARA NÓS....

. PARA MIM...PARA MIM...E S...

. PORQUÊ?

. VOLTEI À PRAIA

. VEM...

. ESCUTA-ME

. METAMOFORSE

. SOU TEMPESTADE

.links

blogs SAPO